O QUE SABER PARA PRESTAR EXAME PARA JUIZ

 

Certamente um bom n√ļmero de criadores, dos v√°rios segmentos que comp√Ķe a FOB, ao progredirem dentro do "hobby", v√£o acumulando conhecimentos e come√ßam a cultivar o desejo de virem a ser um Juiz do quadro de ju√≠zes da OBJO/FOB.

 

1. O que é indispensável saber:

A - Conhecimentos teóricos sobre zoologia, reprodução, genética, história, julgamentos, etc.

B - Conhecimentos pr√°ticos que envolvem um julgamento com rela√ß√£o a reconhecimento das esp√©cies, ra√ßas, cores, caracter√≠sticas selvagens e mutantes, etc das aves que comp√Ķem o segmento pretendido.

 

2. Como adquirir conhecimentos:

A - Criar as esp√©cies que comp√Ķem o segmento.

B - Visitar o maior n√ļmero de criadores comprovadamente experientes e de sucesso, para aprendizado e esclarecimento de d√ļvidas.

C - Procurar se orientar com juízes experientes a respeito de julgamentos.

D - Acompanhar o maior n√ļmero poss√≠vel de julgamentos nos clubes e Brasileiro, mesmo que fora das mesas de julgamento.

E - Buscar com ju√≠zes e criadores experientes sugest√Ķes de literaturas para leitura, pesquisas, atualiza√ß√£o e aperfei√ßoamento.

 

3. Teste de conhecimento com auto avaliação:

A - Conheço suficientemente as leis que regem as hereditariedade das aves que crio?

B - Sou capaz de explicar a outras pessoas os fundamentos dessa hereditariedade?

C - Sou capaz de explicar a criadores iniciantes os acasalamentos e justific√°-los?

D - Crio um n√ļmero suficiente de esp√©cies normais e mutantes do segmento pretendido que me permite sentir seguro e com conhecimento suficiente para julgar?

E - Conhe√ßo bem as caracter√≠sticas originais e mutantes das aves que comp√Ķem o segmento que pretendo julgar?

F - Domino bem as técnicas de observação das qualidades e defeitos das aves que pretendo julgar?

G - Comparando várias aves de uma mesma classe sei distinguir entre elas qual é a melhor?

H - Os acasalamentos que pratico me permite obter progresso das linhagens que crio e consequente evolução do meu plantel?

I - Tenho facilidade de compreens√£o das leituras t√©cnicas publicadas e consigo discutir seu conte√ļdo?

J - Tenho no√ß√Ķes da classifica√ß√£o zool√≥gica e origens das aves do segmento?

 

Se responder com segurança essas perguntas o candidato a Juiz tem boas chances de ser aprovado nos exames teórico e prático.

 

4. O que ser Juiz proporciona:

A - Participar de julgamentos (regionais, nacionais e até internacionais) onde terá oportunidade de se aperfeiçoar e acumular mais conhecimentos.

B - Prestar constantemente serviços à ornitologia escrevendo artigos técnicos, dando palestras, participando como diretor em clubes, OBJO, FOB, OMJ-COM.

C - Receber informa√ß√Ķes privilegiadas.

D - Participar das evolu√ß√Ķes e decis√Ķes da ornitologia.

E - Conceito e "status" diferenciado no meio ornitológico.

F - Ao ser convidado para julgar, fazer viagens agrad√°veis, conhecer novas regi√Ķes, novas pessoas, fazer novas e grandes amizades.

 

5. O que ser Juiz exige:

A - Disponibilidade de tempo para ser um Juiz realmente atuante, pois só o exercício e a prática lhe trarão experiência.

B - Ausentar-se de suas atividades profissionais.

C - Ficar longe às vezes por dias da convivência familiar.

D - Perder o contato di√°rio com as atividades do seu criadouro.

E - Postura e conduta de um verdadeiro Juiz.

 

 REQUISITOS PARA PRESTAR EXAME PARA JUIZ OBJO E FOB

  

1. O candidato ao concurso de Ju√≠zes OBJO dever√° ser associado na condi√ß√£o de criador a um clube filiado a FOB, no m√≠nimo nos tr√™s anos anteriores a sua inscri√ß√£o de acordo com o par√°grafo 1¬ļ do artigo 8¬ļ do regimento OBJO.

2. A inscri√ß√£o do associado ao concurso de Ju√≠zes OBJO ser√° feita por ‚Äúcarta registrada‚ÄĚ do clube filiado a FOB, endere√ßada a OBJO, onde dever√° constar obrigatoriamente:

A) ‚Äď A data de admiss√£o e o n¬ļ do associado constante da ata da reuni√£o onde foi decidida sua admiss√£o o que comprovar√° o per√≠odo m√≠nimo exigido no item 1.

B) ‚Äď Nome, endere√ßo completo, telefone, fax e e-mail quando tiver.

C) ‚Äď Especifica√ß√£o das especialidades pretendidas pelo candidato.

3. A carta deverá ser encaminhada à OBJO com um prazo mínimo de 60 dias da data do concurso e acompanhada de cheque nominal e cruzado em favor da OBJO no valor de 20% do salário mínimo vigente.

4. A inscrição terá validade de dois anos (dois próximos Campeonatos Brasileiro, época do concurso).

5. Ap√≥s a inscri√ß√£o para cada candidato ser√° constitu√≠do um ‚Äúdossi√™‚ÄĚ que conter√° todas as informa√ß√Ķes e documentos, que ser√° atualizado regularmente at√© a data do concurso, onde estar√° disponivel para a comiss√£o de julgamento do exame.

6. Anteriormente ao concurso, o candidato deverá, no mínimo assistir à três julgamentos feitos preferencialmente por diferentes Juízes da OBJO. O contato com os Juízes e clubes onde o candidato pretende acompanhar o julgamento deverá ser feito pelo próprio, informando sua participação na condição de candidato ao concurso para Juíz da OBJO. Para cada julgamento acompanhado, o candidato deverá elaborar um relatório completo, especificando todos os detalhes que envolvem o julgamento, e encaminhá-lo à OBJO imediatamente.

7. Os juízes que foram acompanhados pelo candidato deverão fazer constar em seu relatório de julgamento a participação e desempenho do mesmo, durante o julgamento.


Obs.: Conforme regimento da OBJO o concurso seguir√° o descrito abaixo:

Art. 11. O concurso será constituído de duas provas: teórica e prática.
    § 1 . Será considerado habilitado como juiz aspirante o candidato que obtiver média superior a 70% e 90% nas provas teórica e prática, respectivamente.
     § 2. A prova prática será constituída de 3 fases, a saber:
     a) Identificação de cores ou raças (eliminatória), com no mínimo 30 aves, no tempo máximo total de 20 minutos;
         a1) as gaiolas não devem ser manipuladas pelo candidato;
         a2) a ficha não pode ser rasurada;
         a3) o candidato deve escrever o nome da cor ou raça completo sem erros.
     b) Julgamentos (eliminatória), composto no mínimo por 3 (três) conjuntos individuais e 1 (quarteto)
        b1) No(s) dia(s) da prova prática, os candidatos não poderão circular pelos corredores onde estão expostos os pássaros ou no local da prova;
        b2) Os candidatos devem aguardar a chamada na recepção do evento munidos de caneta e prancheta;
        b3) As fichas de julgamento não poderão ser rasuradas.
        b4) o candidato deve escrever na ficha de julgamento o nome completo da cor ou raça, sem erros. Estagio
     § 3. O candidato aprovado nas duas primeiras fases, passará por um período de estágio de até 2 anos. Para isso a OBJO designará um Juiz Tutor que deverá ser acompanhado pelo candidato nos seus julgamentos e demais atividades. Ao final de cada ano, por ocasião do Campeonato Brasileiro, o candidato será avaliado por uma comissão designada pela OBJO da qual fará parte obrigatoriamente o Juiz Tutor. O candidato que for aprovado nessa fase será designado finalmente como Juiz Aspirante.
Art.12¬ļ. - Aos habilitados no concurso, a OBJO conceder√° o t√≠tulo de Juiz aspirante.
¬†¬†¬†¬† ¬ß 1¬ļ. - Ap√≥s completado o per√≠odo m√≠nimo de dois anos nessa categoria, tendo efetuado e acompanhado um m√≠nimo de dois julgamentos
regionais e locais por ano, e acompanhado o julgamento de um Campeonato Brasileiro, o Juiz aspirante ser√° avaliado pela Comiss√£o de
Julgamento da OBJO constituída por ocasião do Campeonato Brasileiro do ano.
¬†¬†¬† ¬ß 2¬ļ. - Caso aprovado seu desempenho pela Comiss√£o, o mesmo passar√° √† categoria de Juiz efetivo da FOB - OBJO.
¬†¬†¬† ¬ß 3¬ļ. - No caso em que a Comiss√£o julgue que o Juiz aspirante n√£o demonstrou condi√ß√Ķes para sua efetiva√ß√£o, poder√° ela propor prolongamento
de sua permanência naquela condição por, no máximo, mais dois anos.
¬†¬†¬† ¬ß 4¬ļ. - Nenhum candidato, a qualquer t√≠tulo, poder√° permanecer como Juiz aspirante por prazo superior a quatro anos.
Art.13¬ļ. - Os ju√≠zes aspirantes poder√£o atuar em campeonatos regionais ou locais, bem como atuar como auxiliar nos Campeonatos Brasileiros,
restritos aos Juízes efetivos.